Entender a esquizofrenia 
Fumar erva (cannabis) e a esquizofrenia
Fumar erva (cannabis) e a esquizofrenia

Quando sai do hospital prisional estava cheio de depressão e não tinha vontade de fazer nada, nem se quer trabalhar.

Uns familiares meus disseram-me para experimentar fumar um charro que iria de melhorar.

Como estava de rastos aceitei. Prepararam um e deram-me.

Comecei a fumar e não notei diferença nenhuma, então disseram-me para travar várias vezes o fumo nos pulmões e foi que fiz. Passado alguns minutos começo a cantar, dançar e a sentir uma sensação de prazer que nunca senti antes…tudo à minha volta me parecia belo e puro…

A depressão desapareceu e senti-me como novo, pronto para ir à luta e dias depois arranjo um trabalho nas obras e depois de motorista de pesados articulados a fazer nacional em Espanha...e deixo de depender da família para sobreviver.

Sempre que me sentia em baixo de ânimo, fumava um charrinho e ficava bom. Foi com a ajuda das drogas que conseguia dormir melhor e andar desperto enquanto conduzia.

Nunca ouvi vozes enquanto estava medicado e fazia isto, mas quando abandonei a medicação e fumava erva ao princípio sentia prazer e um estado de paz, mas quando o efeito passava as vozes e todas as outras alucinações vinham com mais intensidade me prejudicando.

Já deixei as drogas à muitos anos por que não era real o que sentia, embora me ajuda-se muito na hora de descansar e de conduzir quando não consumia em excesso. Nunca consumi drogas a conduzir, mas sim quando ia dormir e o resultado no dia seguinte quando ia trabalhar era de andar mais desperto e animado, pelo motivo que tinha descansado bem. Não sinto falta nenhuma delas, quando estou triste oiço musica ou vou dar um passeio...os medicamentos que estou a tomar hoje me ajudam muito a descansar evitando que ande com sono durante todo o tempo, concentrando-me melhor no que faço.

Recomendo que não consumam drogas, pois faz mal, principalmente se for todos os dias.

As drogas tiram-nos de fora da realidade, por isso consumi-las só se for para tratamento temporário…e foi isso que fiz. Para deixar as drogas afastei-me de todos os meus amigos que consumiam, comecei a ouvir mais vezes música, a dar passeios de carro ou a pé, a fazer desporto em casa, a ler a Bíblia e outras coisas mais que fizessem andar ocupado e não pensar muito.

As drogas ajudam? Sim ajudam muito, mas a longo prazo podem prejudicar como por exemplo voltar a criar depressão na pessoa e foi o que se estava a passar comigo, abandonando logo o consumo para não piorar. Mudei toda a minha vida para não voltar a consumir e resultou em sucesso em todos os assuntos.

Como diziam meus avós: "Diz-me com quem andas, que eu digo quem tu és", lembrei-me disto várias vezes para deixar as drogas e foi um ditado que me ajudou muito. Não é que não goste de meus amigos, mas os amigos levam o outros a serem como eles e eu tive que escolher bons amigos e deixar os maus para trás pois não me ajudavam em nada de bom. Tive que procurar uma "luz" escolhendo boas companhias que me ajudassem a andar para a frente e a vencer na vida.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.9/5 (192 votos)

ONLINE
1




Total de visitas: 11565