Entender a esquizofrenia 
Fumar tabaco e a esquizofrenia
Fumar tabaco e a esquizofrenia

Comecei a fumar pela primeira vez logo a seguir que descobri que era esquizofrénico, meados de 2004, pois andava cheio de depressão de como seria o meu futuro e estar fechado dentro de um hospital prisional sem poder ser livre ainda prejudicava mais…também por ver os outros a drogarem-se e fumar nas camaratas deste, sem os guardas prisionais verem.

Comecei a fumar devagarinho, pois sabia muito mal, uns 5 cigarros por dia até com o passar do tempo começar a ficar viciado e então 10, 20, 30 até 60 cigarros por dia…

Parei de fumar em fevereiro de 2017, graças a Deus e digo que não faz nenhuma falta e o mito de que fumar ajuda o esquizofrénico é mentira. O que o ajuda é ter bases de princípios de como lidar com a doença, não abandonar o tratamento, sonhar, ter fé e viver essa fé com obras, pondo a em prática com a ajuda do Espirito Santo de Deus.

Fumar não ajuda em nada o esquizofrénico, pois é uma droga, só vai-lhe matar o vicio e nada mais.

Não se esqueça que fumar provoca impotência, por isso se gosta de sexo e quer ser feliz com o seu par, não fume.

Sinto-me melhor desde a data que deixei de fumar e não sinto nenhuma falta disso.

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.0/5 (160 votos)

ONLINE
1




Total de visitas: 5885